terça-feira, 5 de maio de 2015

 OPOSIÇÃO DE ARAQUE





O nosso congresso, assim como o executivo, caminha em flagrante dissociação com a sociedade brasileira. O PT, que é o partido do governo, luta para conseguir respirar, com o nariz acima da linha do lamaçal de corrupção e conluios que construíram ao longo dos 12 anos de governo. As oposições, em especial o PSDB dá todos os sinais de que não quer meter a mão nesta cumbuca, talvez por receio de ser engolfada no tsunami da Lava-a-jato. Não temos oposição decente neste país. PSDB com Serra, Aécio, Aloysio, Alckmin, FHC e outros, não são oposição, são arremedos de congressistas, “ex-alguma coisa”, atuais “alguma-coisa” pois só sabem ficar sobre o muro ou entocados no subsolo tal qual suricatos: enquanto um “fica de olho” os demais se alimentam, e ao menor sinal de “perigo”, saem todos correndo para suas tocas esperando o perigo passar, para depois saírem corajosamente soltando imprecações contra o predador, que já distante, não lhes dá a menor importância. São inofensivos, insípidos, inodoros. Só não são incolores, pois mudam suas “cores” dependendo de qual lado do muro estão em determinado momento para se alimentar. Flertam com todas as correntes políticas ao prazer da maré do grande pântano que se tornou o Plano Piloto.  Merecem apenas a indiferença, e indignação da população, afinal são covardes que não nos representam dignamente. Aprovar o nome de Luiz Fachin para o STF será mais uma pedra acumulada para o sepulcro oposicionista, além das outras que já estão empilhadas ao lado da cova! A sociedade fará aquilo que eles, pagos para fazê-lo, não são capazes de fazer: representar no congresso o clamor do povo! Será que os milhões que colocamos nas ruas gritando Fora PT, Chega de Corrupção, Chega de Conluios não foi compreendido? Querem que desenhemos? Se não entenderam depois de 15 de março e 12 de abril, acho que nem Mobral resolve... é falta de vergonha na cara mesmo!




 PSDB quando desce do lado esquerdo do muro.

PSDB quando desce do lado direito do muro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Praça do Mercado.