quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Ano Novo, Vida Nova!




Mais uma vez estamos às portas de um Novo Ano! Nossas esperanças renovadas de que o novo período traga consigo paz, felicidades, saúde, enfim, todos os melhores votos à humanidade.

Óbviamente, a questão da mudança do calendário é apenas uma convenção nossa, determinada pelo Calendário Gregoriano introduzido em 1582 pelo Papa Gregório XIII, em substituição ao calendário Juliano vigente desde 46 a.C, portanto, ser ou não feliz, ter saúde, paz, depende exclusivamente de nossas ações, e não da convenção estabelecida pelo mundo Cristão.

Exatamente em função desta minha convicção é que escrevo este texto. Os augúrios não me parecem dos melhores. A economia européia está desmanchando, juntamente com os EUA. No Oriente médio, anúncios de guerras e deposição de alguns ditadores históricos (o que é bom), os pobres Norte Coreanos que terão que enfrentar um novo “maluco” que sabe-se lá, o que tem na cabeça, (se é que tem algo dentro dela) e nós aqui no Brasil que encerramos o ano com um presentão do Supremo Tribunal Federal ao dar o direito ao ilustríssimo sr. Jader Barbalho de reassumir uma vaga no senado! Vocês não ficam emocionados com isto? E depois ainda temos que desejar “Bom Ano Novo” para nossos amigos? De que jeito?

Sinal dos tempos, a posse foi “presidida” pela também senadora Marta Lafavre Suplici do PT! Pasmem! Eu me negaria a fazê-lo! Mas felizmente não sou político e não preciso viver com essas manchas em minha consciência, embora não creia que grande parte dos políticos saibam ao menos o que é consciência.

O interessante nesta posse foi o “pimpolho” filhinho do Jader fazendo “caretinhas”! Não é uma gracinha o garotinho?

Se ele tivesse um pai de verdade, que o amasse e educasse corretamente, ele não faria o que fez. Eu e muitas crianças que conheço e conheci, pois hoje já são adultas, aprendemos desde pequenos que “mostrar a língua” é feio, é falta de educação e não se deve em hipótese alguma fazê-lo, muito menos para os mais velhos! Bem acredito que a culpa não deva recair sobre o menino de 9 anos, e sim sobre o irresponsável do pai que não sabe educar o filho. O fruto nunca cai longe da árvore! Aliás não era sequer para a criança estar onde estava. Posse de senador não deve ocorrer em meio a brincadeiras infantis. Isto é coisa séria!

Mas a questão é que provavelmente o garoto foi instruído pelo papaizinho a agir desta forma. Como ficaria “ruim” para um marmanjo do tamanho do Ilustríssimo Senador Jader, e ele não teria coragem para ficar mostrando a língua em público, resolveu “terceirizar o escárnio” ao pobrezinho do filho, assim poderia dizer que “foi coisa de criança”, quando na realidade aquele sentimento de desprezo estava sendo demonstrado a todos nós pelo “sangue de seu sangue”, ou seja por ele próprio na figura de seu rebento, fruto de seu amor com sua digníssima esposa! Tudo isto sob a bandeira do PT ali representado pela igualmente senadora Marta Suplici Lafavre (ou será o contrário?).

Bem, após todas essas reflexões, só me resta desejar, do fundo de meu coração, a todos os membros do Supremo Tribunal Federal, aos senadores, em especial ao digníssimo Jader e digníssima Marta, aos membros do governo federal a todos os seus familiares “per omnia saecula seculorum”, que Deus dê aos srs. e sras. em dobro tudo aquilo que temos recebido de suas brilhantes mentes, através de seus atos e decisões lastreadas em sua sabedoria e honradez! Amém!



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Praça do Mercado.