quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Compras diretamente do Champ Élysées











Nada melhor do que viver em um país desenvolvido. Após as obras do PAC terem solucionado todos os problemas de infraestrutura do país, tais como energia, transporte de cargas e de pessoas, nossas rodovias federais estão uma maravilha, a educação vai de vento em popa, a saúde então... nem se fala, fico feliz em saber que fomos às compras.
Diretamente da França, e quem nos atendeu? O Presidente Sarkozy em pessoa.

O Lula falando: - Dê-me lá 3 desses submarinos... uhmmm, e este aqui é nuclear? (olhando no catálogo)

- Oui en effet, responde Sarkozy.

- Sim, certamente, traduz o intérprete.

- Pois então quero experimentar um destes, retruca Lula.

-Deixe-me ver a lista de compras se não estou esquecendo nada... Ah... sabia... faltam ainda alguns aviões caça vocês tem?

- Oui (Sarkozy novamente).

- Sim (o intérprete).

- Mas esses caças lançam mísseis ou só bombas comuns? interpela Lula.

-Non. ils sont prêts à lancer des missiles Exsocet, mais comme tout accessoire doit être acheté séparément. Ils sont comme des voitures françaises que nous vendons à vous, certains éléments sont obligatoires, les autres éléments doivent être payés séparément, comme la climatisation, vitres électriques, etc, responde Sarkozi.

- Não, eles são preparados para lançar mísseis, mas o acessório que faz isto deve ser pago a parte assim como nos carros franceses que compramos, temos que pagar pelos vidros elétricos, ar condicionado etc., traduz o intérprete.

-Ok pode fechar a conta e mande para o “tesouro nacional” pagar (nós mesmos os contribuintes).

Bem, obviamente isto é uma piada, aliás, como foi este processo todo. É como se não tivéssemos nenhum outro problema mais urgente e importante para resolver com o nosso rico dinheirinho.

Afinal nos livramos do grande risco de sermos invadidos pelo Paraguai que ainda quer receber mais pela energia de Itaipu, ou quem sabe a Bolívia poderia querer nos subjugar, pois o Evo Morales também quer receber mais pelo gás que nos exporta, ou a Argentina ainda não conformada com a derrota para a seleção canarinho no último final de semana (3X1), poderia querer nos obrigar a ouvir apenas tango pela eternidade, ou até o Hugo Chávez esteja ainda enciumado com o fato de o Obama haver dito que o "Lula é o cara" (não sei o que ele quis dizer com isto, mas...) e esteja planejando invadir a floresta amazônica com auxílio da Rússia ou do Irã.

De qualquer maneira, afastadas estas ameaças, podemos nos preocupar agora apenas com os ladrões, assaltantes, traficantes, PCCs, Comandos Vermelhos, Amarelos, Roxos (igual ao Collor), que habitam entre nós, além de obviamente nos preocuparmos também e principalmente com os nossos políticos que a exemplo do Sr. Sarney, continuam legislando em causa própria como se estivessem na casa da sogra.

A justificativa do governo foi brilhante: defender o pré-sal!

Imagino um navio estrangeiro ancorado em nossa costa, fingindo que estão olhando o pôr-do-sol brasileiro, ouvindo Axé e tomando cerveja, enquanto parte da tripulação escondida nos porões do navio tenta bombear para seus tanques o rico petróleo que está quase a flor d'água, algo em torno de 6 mil metros. Uma mangueira daquelas de "chupar combustível do tanque do carro", e um coitado "roxo" (que nem o Collor de novo) de tanto sugar o raio da mangueira sem sucesso...

Seria cômico, não fosse trágico. Sem licitação, sem discussão prévia, sem consulta ao Senado ou Câmara dos deputados, ainda com valores superiores ao oferecido por outros países, sob o pretexto de “transferência de tecnologia”, porém o que não se fala é que a tecnologia que estão nos vendendo está obsoleta, afinal por motivos óbvios (segurança) não vão nos entregar os seus segredos atuais. É mais ou menos como comprar hoje um computador Pentium III com 500 mb de memória DIM, (tecnologia de 10/15 anos atrás) ou seja não dá nem para instalar o Windows Vista.

Enfim, vamos ver os próximos lances desta ópera bufa, pois parece que a aeronáutica não estava sabendo de nada, o congresso acordou e resolveu perguntar o porquê da pressa... coisas do Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Praça do Mercado.